El Maño, o último “maletilla”

2011-02-06 IMG 2011-01-30 00.27.01  5908869 Toureiros e aficionados prestaram uma homenagem em Ciudad Rodrigo, em 2011, pela admiração e respeito a Conrado Abad Gullón de 84 anos, conhecido em Espanha e na zona fronteiriça portuguesa, especialmente, na zona da raia, como o último e eterno “maletilla”, o El Maño.

Uma figura ímpar e excecional, sempre presente nas capeias arraianas, de pequeno porte e de cabelos brancos sempre acompanhado da sua capa vermelha, abrilhantava todas as lides da região. Andava de aldeia em aldeia, sempre a pé e com um saco às costas, um homem simples e dedicado aos ofícios tauromáquicos.

Aos 16 anos abandonou a sua terra em Zamora em busca de uma oportunidade na arte de tourear, um romântico que sonhava ser toureiro e uma personagem indissociável das capeias arraianas.